domingo, 30 de março de 2014

Masturbação e Orgasmo, Entenda Como o Corpo Reage!

“O grito do orgasmo é espontâneo, mas o orgasmo é elaborado.” 
(Carlos Drummond de Andrade)

“Eu nunca fui uma moça bem-comportada. Pudera, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem orgasmos múltiplos ou pro amor mal resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de cru e de belo. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho.” (Rachel de Queiroz)

  
 “Se eu pudesse ser uma coisa durante um dia, eu queria ser um orgasmo.” 
(Chester Bennington)



Orgasmo, por que é tão difícil chegar lá?


Atingir o orgasmo numa relação sexual não é privilégio de todas as mulheres. De acordo com estudos da ProSex - Projeto de Sexualidade da USP, 50% das mulheres encontram dificuldades para atingir o clímax da relação sexual. 


E para algumas mulheres sexualmente ativas, a penetração não costuma ser o melhor meio de se atingir o orgasmo, por isso muitas delas acabam recorrendo ao sexo oral e à masturbação. "O orgasmo por penetração é uma questão de aprendizado da mulher", garante a terapeuta sexual Sylvia Manzano.

A falta de conhecimento do próprio corpo também pode dificultar o processo.



Por isso, a mulher não pode ter vergonha ou medo de se estimular, de se tocar e tocar os genitais (vagina, seios). "Muitas mulheres, por falta de conhecimento, acham que o orgasmo acontece sem o mínimo esforço - sem conhecer o seu corpo, sem explorar suas sensações - esperando que o parceiro lhe dê esse prazer", explica Sylvia.

A terapeuta não descarta a possibilidade de o parceiro ter sua parcela de “culpa”. Ele pode contribuir para que não ocorra um orgasmo vaginal. Por exemplo, um homem com ejaculação precoce não dará tempo para que a mulher, que é mais lenta na excitação, consiga atingir o clímax.

Questões psicológicas
Sylvia conta que as queixas sobre a dificuldade para atingir o orgasmo começaram a aparecer depois que a mulher entendeu que ela tinha direito ao prazer e teve coragem de reivindicar seus direitos. "Por isso, sabemos que várias delas não sabem o que é ter um orgasmo", afirma.

Diferentes fatores levam a mulher a não "chegar lá", e podem ser tanto físicos como psicológicos. "Dos físicos destacamos o uso de medicamentos para outras doenças, além de cirurgias e dores pélvicas", diz a terapeuta. "Porém, a maior causa é psicológica: desconhecimento do corpo, educação repressora, abusos ocorridos desde a infância, inadequação do casal por brigas frequentes, ciúmes, cobranças, e assim vai", completa. Mas Sylvia garante: "É muito difícil existir uma mulher anorgásmica, ou seja, que não consegue ter orgasmo de forma alguma". Ufa!

Para mudar essa situação, o ideal é procurar um terapeuta sexual. Ele poderá trabalhar os lados intrapsíquico (cognições, crenças errôneas e limitantes) e interpsiquico (como ela se relaciona com os outros). "Há um grande trabalho de psicoterapia sexual, primeiro individual, depois com a parceria, para que a mulher se permita sentir prazer", explica Sylvia.

A falta de prazer
Apesar dessa dificuldade, a terapeuta afirma que há mulheres que vivem muito bem desfrutando do prazer da relação sexual com o parceiro, sem se importar em saber o que é orgasmo. "Mas aquelas que o buscam e não o encontram, podem passar a se "encolher" no sexo, ou seja, fazer com que o ato não seja importante e até fugir dele, alegando dor de cabeça ou falta de tempo". O fato de a parceira se preocupar apenas com o prazer do homem também pode não facilitar o orgasmo.
"Existe um grande mito de que os parceiros tenham que ter orgasmo simultaneamente. Não é assim. Ao fazer com que o outro tenha prazer, se excite e atinja o ponto alto da relação, a mulher se perde no caminho, não conseguindo “chegar lá” (gozar) também", explica.


A dica é nunca fingir um orgasmo, pois além de estar enganando o parceiro, você estará se enganando também. Isso pode causar ansiedade na performance e angústia que desequilibram o relacionamento, alerta Sylvia. "O que deveria ocorrer com os parceiros é um diálogo franco de tudo que sentem", completa.

“Qualquer mulher troca flores e poemas por orgasmos múltiplos. O amor é apenas um estado febril mais ou menos transitório, mas o desejo existe, resiste, é bravio, apega-se ao corpo.” [In: Diário dos Infiéis] - João Morgado



sábado, 29 de março de 2014

Infecção fúngica vaginal - Causa e tratamento


Candidíase ou monolíase é uma infecção provocada por fungos – o mais frequente é a Cândida albicans – que pode acometer as regiões inguinal, perianal e o períneo. Apesar de não ser considerada uma doença sexualmente transmissível, pode ser transmitida através de relações sexuais. Mulheres e homens podem desenvolver a infecção.


Geralmente, a candidíase está associada à queda da imunidade, ao uso de antibióticos, anticoncepcionais, imunossupressores e corticoides, à gravidez, diabetes, alergias e ao HPV (papiloma vírus).





Sintomas

a) Nas mulheres

* Coceira na vagina e no canal vaginal;
* Corrimento branco, em grumos, parecido com a nata do leite;
* Ardor local e para urinar;
* Dor durante as relações sexuais.



b) Nos homens

* Pequenas manchas vermelhas no pênis;
* Edema leve;
* Lesões em forma de pontos;
* Prurido (coceira). Em casos mais graves distúrbios gastro-intestinais, respiratórios e outros problemas dermatológicos podem aparecer.



Diagnóstico



É feito pelo exame clínico ginecológico, de laboratório e pelo exame de Papanicolaou.




Tratamento

O primeiro passo para o tratamento da candidíase é determinar as causas combatê-las e evitar recidivas. Isso posto, são úteis os antimicóticos e pomadas antifúngicas de uso local. Quando eles não são suficientes, a conduta é prescrever medicamentos por via oral por tempo mais prolongado.


Recomendações

* Procure alimentar-se equilibradamente e levar vida saudável;
* Evite o consumo de bebidas alcoólicas e não fume;
* Use camisinha em todas as relações sexuais;
* Não se descuide da higiene íntima;
* Evite roupas justas demais e de material sintético;
* Prefira o papel higiênico branco e sem perfume;
* Não use absorventes internos;
* Siga criteriosamente as recomendações de seu médico. Não suspenda o uso dos medicamentos sem sua recomendação.


SABIA QUE PARA COMBATER DEFINITIVAMENTE A CANDIDÍASE VOCÊ TEM QUE TRATAR O INTESTINO?

Nosso sistema imune está no intestino! Quando o imunidade baixa: stress, fadiga, má alimentação, doenças… a CANDIDÍASE vem com tudo, podendo além das coceiras e muco, gerar gases, prisão de ventre, acne, náuseas. Não acomete apenas mulheres, mas homens também!!! Só antifúngico não resolve, tem que evitar alimentos que “nutrem” os fungos: açucares (bolo, pão, biscoito…), bebidas fermentadas: cerveja, vinho… além de leite e alimentos fermentados. PREFIRA: lactobacilus, farinha de banana verde, óleo de coco, alho, cebola, alecrim e orégano. Em cápsulas: Selênio, zinco, biotina, vit E e ômega 3 protegem.

Verão pede cuidados extras contra a candidíase!

O biquíni molhado favorece a infecção, que causa corrimento e coceira vaginal. O intenso calor do verão favorece o aparecimento da candidíase, uma infecção ginecológica que causa corrimento e coceira vaginal, entre outros sintomas. Ficar com o biquíni molhado por muito tempo e usar calças apertadas são alguns dos fatores que contribuem para desenvolvimento dessa doença.


Reumatismo (Osteoartrite - Artrite Reumatoide) Doença Articular Degenerativa

"Não acreditamos em reumatismo e em amor verdadeiro até o primeiro ataque”.
Marie Von Ebner-Eschenbach


“A artrite, não é apenas uma doença, é também a necessidade de um abraço em você mesma. Ela te obriga, de alguma forma, há passar um tempo com seus limites, e a ter compaixão com seu corpo e sua vida. Por muitas vezes, sou obrigada a parar, simplesmente para respirar fundo em busca de um alívio para a fadiga, e me vejo olhando naquele momento para minha vida, fazendo uma auto análise em poucos minutos...isso ajuda a resolver algumas situações pequenas e grandes...porque por bem ou por mal, precisamos refletir por algo maior. A qualidade de vida, para reumáticos, é possível, mas se faz necessário esforço e esperança para vencermos as batalhas diárias. Entender o nosso corpo, e os nossos limites é essencial para não nos sentirmos incapazes.”

"Tenho duas armas para lutar contra o desespero, a tristeza e até a morte: o riso a cavalo e o galope do sonho. É com isso que enfrento essa dura e fascinante tarefa de viver."

Nome: Ignês Emanuela Gomes de Freitas(meu apelido é "Manu”)



“Reumatismo representa segunda maior causa das faltas ao trabalho no Brasil”.


Dor
Simboliza falta de amparo. A pessoa se sente só, não consegue resolver problemas emocionais e culpa-se, inconscientemente. A dor vem mostrar que algo está errado em sua vida e que você está se sentindo limitado para agir em seu próprio benefício. Quando uma pessoa está sobrecarregada de serviços e responsabilidades, contrariando seu bem estar e prejudicando seu amor próprio, seu inconsciente atuará, “avisando-a” que está na hora de refletir e fazer mudanças. (Linguagem do Corpo de Cristina Cairo)
Artrite
ARTRITE ou OSTEOARTRITE - Representa um coração cheio de críticas e ressentimentos por pessoas que não valorizam seus esforços. Pessoas com esse tipo de inflamação são as que, às vezes, perdem tempo questionando, em pensamentos, os porquês das atitudes das pessoas. Não conseguem sentir que são amadas e geram conflitos de carência. Costumam culpar os outros pelo mal que as aflige. Essas pessoas precisam desligar-se do passado através do perdão.


Articulações (cotovelos/joelhos/ombros/tornozelos)
As articulações simbolizam a gratidão no relacionamento humano e facilidade para compreender as mudanças obrigatórias no seu rumo. Quanto mais natural e confortador for seu jeito de aceitar a vida com suas atribulações e mudanças repentinas, mais saudáveis serão suas articulações. 


Quem não sente gratidão e alegria pelas coisas simples, que tanto as outras pessoas quanto a natureza lhe proporcionam, não reconhece, docilmente, os favores e gentilezas que lhe dedicam e não percebe a grandiosidade de cada gesto, por menor que seja, está sujeito a ter problemas nas articulações, e principalmente na articulação da coxa com o quadril (cabeça do fêmur) que simbolizará a avareza e a mente inflexível e apegada. Portanto, quanto mais você for compreensivo e flexível com as atitudes alheias, melhores e mais livres serão as suas articulações. Articule-se com sabedoria.


De acordo com dados da Previdência Social, a Osteoartrite também chamada de Osteoartrose (AO), Artrose ou Doença Articular Degenerativa é responsável por 7,5% de todos os afastamentos do trabalho, atinge 15 milhões de pessoas no Brasil.

Dentro do conjunto das doenças osteoarticulares conhecidas popularmente como "reumatismo", a Osteoartrite ou Osteoartrose atinge 16,5% da população maior de 45 anos e chega a alcançar até 65% das pessoas acima de 60 anos.  No Brasil, essa enfermidade representa a segunda maior causa das faltas ao trabalho e da aposentadoria por invalidez. De acordo com dados da Previdência Social, a Osteoartrite é responsável por 7,5% de todos os afastamentos do trabalho. A doença é a segunda causa da prorrogação do auxílio-doença, com 10,5%, e o quarto motivo das aposentadorias precoces (6,2%).

“A Osteoartrite é uma doença crônica e, por ser altamente incapacitante afeta substancialmente a qualidade de vida dos pacientes, principalmente pela dor e pela diminuição progressiva de mobilidade”, explica o ortopedista José Francisco Nunes Neto. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Osteoartrite é a quarta doença que mais reduz a qualidade de vida, a cada ano vivido. A doença, também chamada de Osteoartrose (AO), Artrose ou Doença Articular Degenerativa, caracteriza-se pelo desgaste da cartilagem articular e por alterações ósseas, conhecidas popularmente como “bico de papagaio”. Assim há um aumento de atrito entre os ossos que compõe a articulação levando a inflamação e dor.

Os sintomas da Osteoartrite podem permanecer leves ou mesmo desaparecer por longos períodos quando o paciente é bem assistido e orientado. O sintoma mais importante da Osteoartrose é a dor nas articulações, que costuma começar levemente e aumentar de intensidade no decorrer dos anos. Enrijecimento e diminuição da mobilidade articular também estão entre os sinais possíveis da osteoartrite. “Além do uso de medicamentos, o condicionamento físico, por meio de exercícios aeróbicos, e a redução no ganho de peso são medidas importantes para o controle dos sintomas”, explica o especialista.


Não há cura definitiva para a Osteoartrite, mas o tratamento pode reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente. O tratamento deve ser multidisciplinar e buscar melhora funcional, mecânica e clínica. Os tratamentos convencionais para a osteoartrite incluem analgésicos, anti-inflamatórios não esteroides (AINES) e medicamentos condroprotetores (remédios que podem retardar a progressão da doença). Mundialmente se procura uma terapia complementar para a OA, principalmente para os pacientes que tem contra indicações gástricas ao uso de anti-inflamatórios convencionais. É o caso do fitoterápico DC Harpagophytum procumbens DC, usado há alguns anos na Europa e que é atualmente comercializado no Brasil com o nome de Arpadol.


O DC Harpagophytum procumbens DC atua nos três pilares de tratamento da Osteoartrite, como é preconizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS): Dor, Inflamação, e Proteção da cartilagem. Além disso, diversos estudos clínicos demonstram a segurança do medicamento no uso prolongado. Em um estudo, realizado na Inglaterra, com 259 pacientes portadores de osteoartrite, mais de 80% dos participantes apresentaram redução da dor e melhora da qualidade de vida com o uso da substância. Além desse importante achado, o estudo mostrou ainda que uma parte significativa dos pacientes parou de tomar ou reduziu as doses de analgésicos.

Desde 2011, o SUS incluiu o extrato seco de DC Harpagophytum procumbens (Hp) DC, comercializado com o nome de Arpadol no Brasil, na lista de distribuição gratuita. A inclusão foi feita após uma profunda análise das evidências científicas em relação à substância, utilizada há mais de 50 anos na Europa. DC Harpagophytum procumbens (Hp) DC possui 109 estudos publicados sendo 75 pré-clínicos e 34 clínicos. Isso atribuiu ao produto uma ampla classificação de recomendação e evidência científica.

 Recomendações

  • Consultar o médico e seguir o tratamento medicamentoso recomendado por ele.
  • Repousar por algum tempo durante o dia e depois de atividades que solicitem a articulação acometida pela osteoartrite.
  • Adotar uma postura cuidadosa, ao sentar-se, levantar objetos e andar, para evitar posições forçadas que sobrecarreguem as articulações.
  • Evitar atividades que promovam impactos repetitivos e carregar peso.
  • Usar sapatos confortáveis que ofereçam boa base de apoio.
  • Praticar exercícios que fortaleçam a musculatura para conferir estabilidade às articulações.
  • Controlar o ganho de peso.
  • Usar bengala ou andadores – certamente esses objetos lhe darão maior independência de locomoção.
  • Utilizar sempre os corrimãos das escadas e as alças de apoio no banheiro.


DEF – Dicionário de Especialidades Farmacêuticas (Bula do Arpadol -
Harpagophytum procumbens DC)

"Quando a boca cala, o corpo fala. Quando a boca fala, o corpo sara."

terça-feira, 25 de março de 2014

Perca 3 kg com a Dieta dos 2 dias


A dieta dos 2 dias, elaborada por cientistas ingleses, promete detonar a gordura da barriga, além de prevenir diabetes e câncer de mama.

 


Para seguir corretamente a dieta dos 2 dias tomar chá é o segredo


Pesquisadores da Universidade de Manchester, na Inglaterra, encontraram a solução para quem não consegue seguir as dietas tradicionais. Eles garantem que fechar a boca apenas dois dias por semana permite eliminar até 3 quilos.

O método é simples: você escolhe dois dias consecutivos para fazer a dieta. E, nos outros cinco, pode comer normalmente. Pizza, lanches e doces estão totalmente liberados!

Quer mais? Controlar-se durante esses dois dias ainda fortalece os músculos e turbina as funções celulares. Assim, todo o corpo passa a funcionar de forma adequada, reajustando seu peso natural.


7 motivos para começar

Mesmo mulheres magras que tenham flacidez podem seguir a dieta, pois ela traz vários benefícios à saúde. Confira o que este novo método pode fazer por você

1. Detona a “pochete”

Ao fortalecer as células do corpo, a dieta dos dois dias faz com que nosso organismo precise de menos insulina para funcionar. É que insulina em excesso "retira" o açúcar do sangue, transformando-o em gordura, que vai se acumular principalmente na barriga.

2. Protege contra diabetes
Ao reduzir em 25% a taxa de insulina no sangue, a dieta diminui o risco de desenvolver diabetes.

3. Controla a gula
Quando você estiver adaptada à nova alimentação, o cérebro estimulará naturalmente o corpo a produzir leptina, hormônio que reduz o apetite e a vontade de atacar a geladeira.

4. Aumenta o bom humor

Poder colocar no prato coisas de que a gente gosta sem se sentir culpada e, mesmo assim, obter bons resultados na dieta deixa qualquer pessoa feliz.

5. Turbina o metabolismo

Segundo comprovaram os pesquisadores da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, pessoas que seguiram a dieta dos dois dias corretamente tiveram o metabolismo mais acelerado do que quem optou por fazer o regime clássico de uma semana.

6. Alivia a asma

Estudo da Universidade do Estado de Luisiana, também nos Estados Unidos, mostrou que, além de emagrecer, a dieta dos dois dias melhora as condições respiratórias de quem sofre de asma.

7. Protege o corpo do câncer de mama

A restrição de calorias faz com que as células da mama fiquem mais estáveis e menos propensas a se dividir e desenvolver tumores. Pesquisas indicam que a dieta também pode reduzir em 40% (quase metade!) os níveis de hormônios relacionados à doença.

Cuidados extras durante o período da dieta

Cientistas acreditam que 650 calorias diárias bastam para seguir a dieta dos dois dias consecutivos. Eles recomendam:

· Tomar chá.
· Usar adoçantes.
· Comer ervas.
· Ingerir suco de limão.
· Investir no vinagre.
· Beber o máximo de água que você puder por dia.

Cardápio exclusivo

Confira o cardápio elaborado pela nutricionista Ana Paula Mendonça - não se esqueça de segui-lo apenas duas vezes por semana, em dias consecutivos (por exemplo, segunda e terça-feira)




DIA 1

Café da manhã
· 1 iogurte natural desnatado
· 1 maçã
· 2 col. (sopa) de aveia em flocos

Lanche da manhã
· 1 copo de limonada

Almoço
· Salada de agrião com 2 fatias de cebola e 2 de pepino
· 1 filé de frango grelhado
· 2 col. (sopa) de purê de mandioquinha
· Couve refogada

Lanche da tarde
· 1 maçã assada com canela

Jantar
· Omelete feita apenas com as claras com 1 fatia média de queijo branco
· Salada de brócolis com couve-flor

Ceia
· 1 taça de gelatina diet

DIA 2

Café da manhã
· 1 fatia de pão integral
· 1 col. (sopa) de requeijão light
· 1 copo de suco de melancia

Lanche da manhã
· 1 xícara de chá de hibiscus
· 1 barrinha de gergelim

Almoço
· Salada de alface-americana com 2 fatias finas de tomate e 3 unidades de palmito
· 1 filé de peixe grelhado
· 2 col. (sopa) de arroz integral
· 2 col. (sopa) de purê de abóbora

Lanche da tarde
· 1 pêssego

Jantar
· Salada de rúcula e escarola com ½ cenoura ralada e 2 col. (sopa) de champignon fatiado
· 1 sobrecoxa assada

Ceia
· 1 unidade de leite fermentado

Publicado em 03/01/2012
Reportagem: Daniella De Caprio
Edição: MdeMulher
Conteúdo ANAMARIA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...